O Brasil, a Alemanha, a Baviera, a notícia e a cerveja 

Author:


Edwaldo Arantes * 
[email protected] 
 
Quando ocupava o honroso cargo de secretário adjunto de Governo, da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, ao lado do saudoso e querido, Dr. Newton Mendes Garcia, participei do “Seminário Internacional de Proteção ao Aquífero Guarani” realizado no Theatro Pedro II,  reunindo autoridades do Brasil e do exterior, professores e  estudiosos da pesquisa e proteção dos recursos hídricos. 
 
Diversas autoridades também presentes, com destaque para o Cônsul Honorário da Alemanha, Rudolf Schallenmueller o Secretário do Ministério da Baviera, Wulf Riess, juntamente com renomados conferencistas brasileiros e alemães. 
 
Logo depois de composta a mesa o Cônsul abriu a cerimônia com um discurso envolvente de um bom humor contagiante e  clareza ímpar: 
 
Bom dia! Quero dizer a todos que existem inúmeros laços que nos unem, porém faço questão de mencionar um que merece destaque, Ribeirão Preto possui a melhor cervejaria do Brasil e Munique a melhor cervejaria da Alemanha. Como amante da cerveja gostaria de pedir aos responsáveis e à população que continuem a cuidar desta maravilhosa água para que possamos tomar sempre a cerveja que adoramos. Felicidades a todos! 
 
Ao término foi efusivamente aplaudido entre sorrisos surpresos, mas  agradecidos pela forma natural e surpreendente de demonstrar a importância do evento, lembrando da sua Alemanha e da sua Munique e da sua Munchen, que desde o século XV foi batizada com o nome de cerveja. 
 
Alguns dias depois, deparei-me com o nosso Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vestido a caráter, em visita a uma mundialmente famosa festa da cerveja em Blumenau, prestando justa homenagem ao povo catarinense e alemão, principalmente aos imigrantes que tão bem desenvolveram o sul, com sua determinação, união e competência, com menção  ao  cultivo das uvas e produção de excelentes vinhos. 
 
A foto demonstrava todo o apreço do Presidente pelo povo Germânico, porém foi usada de uma forma leviana  para ilustrar um artigo do The New York Times, lançando grave ofensa  ao Presidente do Brasil, acusando-o do uso abusivo de bebidas alcoólicas, que estariam comprometendo o seu desempenho como Chefe de Estado  da nossa República, cometendo uma injúria e calúnia, sem par. 
 
Imediatamente lembrei-me das palavras carinhosas e singelas do Cônsul sobre a nossa cidade, nosso país, nossa água, além das maravilhas de se saborear     uma boa cerveja, símbolo nacional do seu país e sua terra natal que ele procura com orgulho e maestria divulgar ao  mundo. 
 
Dentre tantos acontecimentos passados após o seminário, folheando o “Caderno Regional” de um importante matutino nacional, estampando entre outras falácias,  induzia o leitor ao erro, invertendo   bebidas por vaias. 
 
Diante de tudo não pude deixar de imaginar: 
 
Estivéssemos todos em Berlim, Munique, Frankfurt,  Dusseldorf ou Hockenheim, ao abrir  o Süddeutsche Zeitung ou a Der Spiegel  poderíamos deparar com uma notícia mais ou menos assim: 
 
“Inaugurada ontem uma importante Unidade Básica de Saúde, que leva o nome do cientista e médico sanitarista, Antônio Sérgio da Silva Arouca, um dos fundadores do SUS.    
 
Arouca  destacou-se pela contribuição decisiva para a melhoria das condições de saúde da população. 
 
“Dr. Sérgio Arouca muito honra todo o povo da Alemanha, agora vamos dançar e cantar até o Sol raiar, com muitas e muitas canecas de cerveja”! 
 
Voltando para a nossa realidade, afirmo: 
 
A cerveja e a verdade são imprescindíveis, em alemão, indago? 
 
Lass uns Bier trinken? “Vamos beber cerveja”? 
 
Na Áustria, em Viena existe uma rua com cervejarias nos dois lados da rua. 
 
Nome da rua: “Sócrates Strasse”. 
 
* Agente cultural 





Source link

  • Veja mais vagas de empregos aqui: https://ismaelcolosi.com.br.
  • Veja mais vagas de empregos aqui: https://ismaelcolosi.com.br.
  • Leave a Reply