veja perguntar e respostas sobre o fenômeno deste sábado (14)

Autor(a):


Dentro de mais alguns dias, o Brasil vai parar para ver um grande fenômeno astronômico. Trata-se do eclipse solar, que poderá ser visto a olho nu no próximo sábado (14). O evento está sendo muito esperado por milhões de brasileiros, sobretudo porque este tipo de fenômeno não é comum por aqui.

Para entrar no clima do movimento, separamos abaixo uma série de perguntas e respostas sobre o fenômeno astronômico que acontece neste final de semana. Assim, todo mundo poderá se preparar para obter a melhor experiência junto com seus familiares, com amigos, ou mesmo sozinho.

Perguntas e respostas sobre o eclipse solar

  • Todo o Brasil vai poder ver o eclipse solar?

Sim. Todos os estados do Brasil poderão ver o eclipse solar de alguma forma. Mas apenas nove estados das regiões Norte e Nordeste terão a oportunidade de ver o fenômeno em seu modo anular, que é o seu formato mais completo.

O evento deve começar no Amazonas, passando pelo Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, uma pequena parte de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba. As únicas capitais em que a anularidade poderá ser vista  são Natal (RN) e João Pessoa (PB).

  • O que é o eclipse anular?

O eclipse anular ocorre quando a Lua passa entre a Terra e o Sol, cobrindo a maior parte do disco solar, e deixando apenas uma espécie de anel de fogo brilhante.

“A Lua vai estar entre a Terra e o Sol cobrindo o astro para quem está embaixo daquela linha divisada. Mas por que não eclipse anular é diferente de um eclipse total? Porque a Lua vai estar mais próxima ou mais distante da Terra nessas duas ocasiões”, afirma a astrofísica Eliade Lima, professora do Curso de Ciências da Natureza da Unipampa e coordenadora do Clube de Astronomia de Uruguaiana.


Você também pode gostar:

“Quando ela está mais distante ela parece menor, então vai ter o anel ali sobrando em volta dela, que seria o Sol maior que ela.”

  • Algo de ruim pode acontecer?

A crença de que o eclipse solar pode representar a chegada de pragas, presságios malignos ou até mesmo punição de deuses não é nova, e começou a surgir desde a antiguidade. De todo modo, algumas pessoas realmente acreditam neste tipo de situação até hoje.

Seja como for, do ponto de vista da ciência, com o advento da tecnologia desde o século 17, hoje é mais comum acreditar que o eclipse é apenas um fenômeno astronômico visivelmente bonito de se admirar da Terra.

  • A que horas o eclipse começa?

De acordo com informações do Observatório Nacional, que se trata de uma unidade de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o eclipse solar deve começar por volta das 15 horas do próximo sábado (14), considerando o horário de Brasília.

Este será um problema impossível de resolver. As regiões que forem afetadas pelas chuvas, ou pelo menos por uma grande quantidade de nuvens no céu, certamente terão mais dificuldades de acompanhar o fenômeno astronômico deste sábado.

É o caso, por exemplo, de São Paulo. Para o estado mais populoso do Brasil, a ideia é que será possível ver a lua cobrindo 40% do sol. Mas de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é provável que o estado seja atingido por fortes chuvas, o que pode fazer com que a observação do eclipse se torne impossível.

No Rio de Janeiro, a previsão é de menos chuvas. Os fluminenses terão, portanto, mais chances de ver o eclipse, mesmo que não seja em seu modo mais completo.

Eclipse solar: veja perguntar e respostas sobre o fenômeno deste sábado (14)
Tempo nublado pode atrapalhar visão do eclipse. Imagem: Marcelo Piu/ Agência Brasil
  • Posso assistir pela internet?

Sim. O próprio Observatório Nacional vai transmitir o fenômeno pelo YouTube durante toda a sua ocorrência, mesmo quando ele estiver sendo visto em outros países. Por isso, a transmissão deverá ser iniciada mais cedo, a partir das 11h30.

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *