Veja os tópicos de Filosofia que você não pode deixar de estudar para o ENEM 2023

Autor(a):


O primeiro dia de provas da próxima edição do ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, está se aproximando. Assim, muitos estudantes querem saber como cada disciplina será cobrada pelas questões do exame.

Uma das disciplinas cobradas pelo ENEM é Filosofia, que estará presente logo no primeiro domingo de aplicação das provas. As questões de Filosofia podem abordar diversos tópicos diferentes , mas existem alguns temas que são cobrados com muita frequência e que, dessa maneira, você não pode deixar de revisar.

Mas, fique tranquilo. Para te ajudar nesta reta final de estudos, o artigo de hoje separou um resumo com os principais tópicos de Filosofia que você não pode deixar de estudar para o ENEM 2023. Confira!

Filosofia no ENEM 2023: descubra quais são os tópicos que você deve estudar

A disciplina de Filosofia é complexa e cheia de detalhes. No ENEM 2023, ela será cobrada na Ciências Humanas e suas Tecnologias, ao lado de outras matérias de humanidades.

Existem alguns tópicos que foram abordados com muita frequência nas últimas edições da prova. Dessa maneira, é muito importante que você aproveite o tempo disponível até o ENEM 2023 para revisar esses assuntos e turbinar a sua preparação.

Vamos conhecer quais são os tópicos de Filosofia que você não pode deixar de estudar para o ENEM 2023.

Contratualismo

O contratualismo foi desenvolvido pelos pensadores chamados de “contratualistas”, ou seja, aqueles que acreditam que que os indivíduos e o Estado deveriam criar um contrato para possibilitar o convívio harmonioso em sociedade.


Você também pode gostar:

No ENEM, as questões sobre o contratualismo abordam os principais aspectos do pensamento de Thomas Hobbes, Jean-Jacques Rousseau e John Locke, os maiores nomes dessa corrente da filosofia.

Thomas Hobbes (1588-1679) afirmava que a única forma de garantir a harmonia em sociedade seria por meio da criação de um contrato social, por meio do qual os homens abririam mão de parte de sua liberdade, entregando-a ao Estado, que seria o responsável por controlar os indivíduos e garantir a existência harmoniosa, em oposição ao estado primitivo naturalmente violento.

Assuntos de filosofia no ENEM
O contratualismo é um dos assuntos de Filosofia mais cobrados pelo ENEM. Imagem: Pexels/Reprodução

O pensamento de John Locke (1632-1704), por sua vez, era baseado na ideia de que os direitos naturais dos homens só poderiam ser garantidos por meio de um contrato social por meio do qual os homens deveriam renunciar ao direito de promover sua própria justiça e delegá-lo ao governo. Para Locke, essa seria a única forma de evitar um estado de guerra constante e de garantir o direito à liberdade.

Para o francês Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), o contato social deveria consistir em uma associação entre todos os homens de uma comunidade. Assim, o Estado deve ser o próprio povo e deveria respeitar o interesse comum.

A filosofia de Immanuel Kant

Immanuel Kant é um filósofo extremamente abordado pela prova do ENEM. O pensador, que viveu entre os anos de 1724 e 1804, é conhecido pelas suas teorias relacionadas à crítica, que ficou conhecida como “crítica kantiana”.

Um dos principais conceitos desenvolvidos por Kant é aquele do “imperativo categórico”, uma fórmula moral que enfatiza a universalidade e a racionalidade das ações morais.

Filosofia Medieval

A Idade Média foi um período de intenso desenvolvimento do pensamento filosófico. Nessa época, a filosofia esteve intimamente ligada à teologia cristã, refletindo a influência da Igreja Católica e a busca pela conciliação entre fé e razão.

Agostinho de Hipona foi um dos filósofos mais importantes da Idade Média, uma vez que foi capaz de unir o pensamento filosófico greco-romano com a teologia cristã. As suas principais obras, como “Confissões” e “A Cidade de Deus”, abordam questões como o livre-arbítrio e a relação entre fé e razão.

Outro filósofo do período medieval muito abordado pelas questões do ENEM é Tomás de Aquino, um frade que viveu entre 1225 e 1274. Tomás de Aquino é considerado o principal pensador da Escolástica, corrente filosófica da época.

Filosofia Antiga

O termo “filosofia antiga” é usado para denominar o período em que a atividade filosófica do mundo ocidental estava concentrada na Grécia Antiga.

O desenvolvimento da filosofia nessa época foi caracterizado pela necessidade de compreender a realidade com base na razão e não nos mitos. Os pensadores antigos percebem que alguns fenômenos, como a condição humana, não poderiam ser explicadas pelas crenças mitológicas e que, dessa forma, era necessário buscar uma nova forma de entender o universo.

Dentre os principais pensadores da filosofia antiga, podemos mencionar:

  • Tales de Mileto (623-546 a.C.);
  • Heráclito (535-475 a.C.);
  • Parmênides (515-450 a.C.);
  • Sócrates (469-399 a.C.);
  • Platão (427-347 a.C.).

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *