Recorde nacional de calor do Brasil pode cair nos próximos dias; entenda

Autor(a):


O Brasil está prestes a enfrentar uma onda de calor excepcional, que pode quebrar o recorde oficial de temperatura máxima do país. De acordo com a MetSul Meteorologia, os prognósticos indicam que as temperaturas podem atingir entre 43ºC e 45ºC no Centro-Oeste nas próximas semanas, com possibilidade de marcas ainda mais altas em alguns pontos.

Caso esse cenário se concretize, teremos um novo recorde histórico de calor no Brasil. Mesmo que o recorde não seja quebrado, as temperaturas atingirão níveis próximos à marca máxima registrada oficialmente até hoje.

Atualmente, o recorde oficial de temperatura máxima do Brasil é de 44,8°C, registrado em Nova Maringá, no Mato Grosso, nos dias 4 e 5 de novembro de 2020. Essa marca superou o recorde anterior, que era de 44,7°C em Bom Jesus, no Piauí, registrado em 2005.

A intensidade do calor será tão extrema em algumas áreas do Centro-Oeste, que estão acostumadas a altas temperaturas, que recordes mensais e até absolutos podem ser quebrados nesse evento de temperatura extrema.

Massa de ar quente

Essa onda de calor excepcional é resultado de uma massa de ar quente que cobrirá a região do Centro-Oeste do Brasil. No último sábado, as temperaturas atingiram 45ºC na Argentina e 46ºC no Paraguai. Assunção, a capital paraguaia, registrou o dia mais quente de sua história, com 43ºC. Na Bolívia, medições oficiais indicaram temperaturas de até 46,5ºC.

De acordo com modelos numéricos, o pior período de calor no Centro-Oeste deve ocorrer na sexta-feira, durante o fim de semana e no começo da próxima semana, com temperaturas variando entre 43ºC e 45ºC, mas com possibilidade de atingir até 46ºC. O modelo meteorológico alemão Icon, conhecido por sua alta precisão em relação à temperatura, projeta a possibilidade de 46ºC no sábado, em pontos entre o Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul.

Essas temperaturas serão excepcionais até mesmo para os padrões de Cuiabá, cidade conhecida por suas altas temperaturas nessa época do ano. O modelo europeu, considerado padrão ouro na Meteorologia mundial, prevê máximas entre 43ºC e 45ºC para a capital do Mato Grosso na sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira. Já na quarta-feira, a temperatura pode chegar a 42ºC, e na quinta-feira, entre 42ºC e 44ºC.

Recorde histórico


Você também pode gostar:

Existe a possibilidade de Cuiabá quebrar seu recorde histórico de temperatura máxima, que atualmente é de 44,0ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Essa marca foi registrada em 30 de setembro de 2020, durante uma onda de calor intensa que afetou vários países da América do Sul.

Os modelos indicam que nos próximos dias as temperaturas serão de 2ºC a 3ºC mais altas do que as registradas hoje, quando já ultrapassaram os 43ºC em algumas regiões do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, nesta terça-feira as temperaturas atingiram 43,4ºC em Porto Murtinho (MS), 42,5ºC em Corumbá (MS), 41,2ºC em Cuiabá (automática), 41,0ºC em Água Clara (MS), 40,8ºC em Nhumirim (MS) e 40,7ºC em Amambai (MS).

Causas da Onda de Calor

Essa onda de calor excepcional que atingirá o Centro-Oeste do Brasil é resultado de uma massa de ar quente que se deslocou para a região. As altas temperaturas registradas em países vizinhos, como Argentina, Paraguai e Bolívia, são indícios dessa intensa onda de calor.

Impactos da Onda de Calor

Essa onda de calor extremo trará consequências significativas para a região. Além dos riscos à saúde humana, como desidratação e insolação, haverá impactos ambientais, principalmente no que diz respeito a incêndios florestais.

As altas temperaturas e a baixa umidade relativa do ar aumentam consideravelmente o risco de incêndios. As áreas de vegetação seca serão especialmente vulneráveis, e o combate aos incêndios se torna mais difícil nessas condições extremas.

Medidas de Prevenção e Cuidados Necessários

Diante dessa onda de calor excepcional, é fundamental adotar medidas de prevenção e cuidados para minimizar os impactos à saúde e ao meio ambiente. Algumas medidas importantes incluem:

  1. Hidratação: Beba bastante água e evite a desidratação. Mantenha-se sempre hidratado, mesmo que não esteja com sede.
  2. Proteção solar: Use protetor solar e evite a exposição excessiva ao sol. Procure permanecer em locais com sombra durante os períodos mais quentes do dia.
  3. Roupas leves: Opte por roupas leves e confortáveis, que facilitem a transpiração e ajudem a regular a temperatura corporal.
  4. Ambientes frescos: Procure permanecer em ambientes frescos e bem ventilados. Utilize ventiladores ou ar-condicionado, se possível.
  5. Evite atividades físicas intensas: Durante os períodos mais quentes do dia, evite atividades físicas intensas, que possam levar a um esforço excessivo do corpo.
  6. Cuidado com incêndios: Evite fazer queimadas e tenha cuidado redobrado ao manusear materiais inflamáveis. Denuncie qualquer foco de incêndio às autoridades competentes.

Calor intenso

A onda de calor que está prestes a atingir o Centro-Oeste do Brasil tem o potencial de quebrar o recorde oficial de temperatura máxima do país. As altas temperaturas registradas em países vizinhos indicam a intensidade desse evento climático extremo.

É importante que a população esteja preparada e adote medidas de prevenção e cuidados para enfrentar esse calor intenso. A hidratação adequada e a proteção contra os raios solares são fundamentais para evitar problemas de saúde.

Além disso, é necessário estar atento aos riscos de incêndio, principalmente em áreas de vegetação seca. Denunciar focos de incêndio e evitar queimadas são ações essenciais para preservar o meio ambiente e garantir a segurança de todos.

Portanto, fique atento às orientações das autoridades locais e cuide-se durante essa onda de calor excepcional.

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *