Operação Churrascada: Advogado que atuou na região de Ribeirão é procurado pela polícia

Author:


Mais um advogado que atuou em Santa Rosa de Viterbo, na região de Ribeirão Preto, está sendo alvo da Justiça. Desta vez, é Wellington Pires da Silva, que está sendo procurado pela Polícia Federal, após a Operação “Churrascada”, desencadeada na última semana.

Segundo informações apuradas pela EPTV, Wellington é bacharel em Direito e teria trabalhado no escritório de Luiz Pires Moraes Neto em Santa Rosa de Viterbo. Ele [Wellington] teria intermediado a transferência de um traficante de presídio com o desembargador do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), Ivo de Almeida.

Todas as negociações eram para a transferência do traficante internacional, Romilton Queiroz Hosi, que está preso desde 2019, no presídio de Avaré.  

Romilton pagaria R$ 1 milhão de propina ao desembargador para que durante a transferência conseguisse fugir. O traficante é condenado a quase 40 anos de prisão e tem grande influência no crime organizado.

Mensagens de negociações

Com autorização da Justiça, várias mensagens foram interceptadas e obtidas pela EPTV, que mostram como era a venda das decisões judiciais.

As mensagens são referentes à transferência do traficante Romilton, onde Wellington conversa com um intermediário de Ivo no TJ-SP.

Wellington: Lembrando que a ponta do Mato Grosso já está certa, pra buscar e, se for concedido a penitenciária do Mato Grosso já vem buscar (R$ 1 milhão), entendeu? É só o fato de conceder.

Em seguida, mensagens gravadas de conversas entre Wellington e Luiz Pires de Moraes sobre o pagamento da propina. Existe a suspeita de que ele [Wellington] tenha ido buscar o dinheiro no Paraguai.

Luiz Pires: E aí, meu parceiraço? Já voltei do Paraguai hein. Lá a mala tá pronta, agora só você na área hein.

Wellington: Demorou doutor, vou dar uma cobrada no rapaz aqui. Os meninos será que é firme pra pagar ou vai querer parcelar?

Luiz Pires: Tá de brincadeira né? O cara é bilionário, bi. Tem cinquenta mil bois. Tem oito mil alqueires, alqueirão de soja. Tens uns vinte, trinta helicópteros e avião. Esquece. Cocaína, então, deve ter estocado mais de sete toneladas na fazenda.

Defesas

Procurado pela EPTV, o advogado de Luiz Pires Moraes Neto disse que não comentará sobre a investigação, pois não teve acesso às acusações. Já, o advogado de Wellington Pires não foi encontrado.

 

Ao g1 São Paulo, a defesa do desembargador Ivo de Almeida disse que não teve acesso aos autos que supostamente sustentariam as medidas cautelares impostas pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Sobre a operação

Uma operação da Polícia Federal (PF), realizada nesta quinta-feira (20), em Santa Rosa do Viterbo, região de Ribeirão Preto, investiga dois advogados suspeitos de participarem de um esquema de venda de decisões judiciais.

A operação também teve como alvo o desembargador Ivo de Almeida, da 1ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que foi afastado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), por um ano do cargo.

De acordo com a PF, o desembargador da área criminal recebia dinheiro para dar sentenças favoráveis aos corruptores.

As investigações mostraram que os investigados chamavam os plantões de Ivo de Almeida de dia do “churrasco”, por isso, a operação foi chamada de ‘Churrascada’.

(Informações EPTV)

SAIBA MAIS

Saiba quem é a enfermeira do interior de SP que desapareceu por uma semana

FIQUE ON

Fique ligado em tudo que acontece em Ribeirão Preto e região. Siga os perfis do acidade on no Instagram e no Facebook.

Receba notícias do acidade on no WhatsApp. Para entrar no grupo, basta clicar aqui.

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre Ribeirão Preto e região pelo WhatsApp: 16 99117 7802.

VEJA TAMBÉM
Qual a diferença entre tornado e furacão?





Source link

Leave a Reply