Confira 9 deuses da Mitologia Indígena que você não conhecia

Author:


As diferentes mitologias estudadas ao redor do mundo são tópicos de interesse para muitas pessoas.

continua depois da publicidade

Seja a mitologia egípcia, grega ou nórdica, é comum que a maioria se lembre de pelo menos uma ou outra história sobre seus deuses e lendas que ressoam em várias culturas.

Por outro lado, o que nem todos conhecem são as histórias que permeiam o próprio território brasileiro, retratadas na mitologia indígena do país.

Muito além de suas tradições, línguas e saberes, os vários povos que mantêm vivo o legado indígena no Brasil carregam uma ligação profunda com as forças da natureza, cultuadas por meio de divindades desde os primórdios dessas civilizações.

continua depois da publicidade

Mas quais seriam essas divindades? E o que elas representam? Para saber mais, confira abaixo 9 deuses da mitologia indígena brasileira que podem não ser de conhecimento geral.

9 deuses da mitologia indígena brasileira

1. Tupã

Também conhecido como “Espírito do Trovão”, Tupã é o criador dos céus, da terra e dos mares, e foi quem deu origem à vida. Para a tribo tupi-guarani, ele seria o deus criador do universo.

continua depois da publicidade

Tupã é o responsável por ensinar aos homens a agricultura, a caça e o artesanato. Além disso, ele concede aos pajés o conhecimento de plantas medicinais e rituais de cura.

2. Jaci

Jaci é a guardiã da noite, e é considerada a personificação da Lua. Filha de Tupã, ela é conhecida por plantar a saudade no coração dos guerreiros e caçadores, de modo que retornem para suas esposas e famílias.

A deusa também é a irmã-esposa de Guaraci, o deus Sol. Na mitologia tupi-guarani, uma história atrelada a ela explica a criação da planta vitória régia.

 

continua depois da publicidade

3. Guaraci

Guaraci, o deus Sol, é o filho de Tupã, e é o responsável por ter auxiliado o pai no processo de criação de todos os seres vivos.

Enquanto Jaci, sua irmã-esposa, é a guardiã da noite, ele é o guardião das criaturas durante o dia. No momento em que a noite vira dia, quando Jaci e Guaraci se encontram, as esposas pedem proteção para os maridos que vão caçar.

4. Anhangá

Anhangá é o deus das regiões infernais e é o inimigo de Tupã. Ele é um espírito andarilho capaz de tomar a forma de vários animais da selva. Mesmo sendo considerado o protetor dos animais e caçadores, ainda é associado ao mal.

Sua aparição é um sinal de mau agouro.

5. Ceuci

Ceuci é a protetora das moradias e das lavouras indígenas.

Ela já foi comparada pelos colonizadores católicos à Virgem Maria por conta do nascimento milagroso de seu filho, Jurupari. Ele teria nascido do fruto da cucura-purumã, uma árvore que representa o bem e o mal na mitologia tupi.

6. Sumé

O deus das leis e das regras Sumé foi quem ensinou aos indígenas como cozinhar a mandioca e utilizá-la no dia a dia.

Por conta da desobediência do povo, ele um dia partiu, caminhando sobre o oceano Atlântico, prometendo voltar para disciplinar os indígenas.

7. Akuanduba

Akuanduba é uma divindade da tribo dos Araras, localizada na Bacia do Xingu, no Pará. Ele representa a harmonia divina e é famoso por tocar uma flauta que pode trazer ordem ao mundo.

8. Yorixiriamori

Uma grande presença na crença da tribo ianomâmi, Yorixiriamori é um deus que, com seu canto, é capaz de conquistar as mulheres.

De acordo com sua lenda, que vem da árvore cantante, a divindade era perseguida por homens que o viam como uma ameaça. Para fugir, Yorixiriamori virou um pássaro, e a árvore cantante sumiu da Terra.

9. Wanadi

Wanadi é o deus dos iecuanas, indígenas habitantes do noroeste de Roraima.

Com base em sua lenda, o Sol teria criado três seres para gerar o mundo, mas os dois primeiros nasceram deformados, sinalizando os males na Terra. Apenas Wanadi teria nascido perfeito, e o deus passou a representar a bondade no mundo.



Source link

Leave a Reply