8 livros incrivelmente originais e cativantes para incluir na sua lista

Author:


Descobrir novos livros é sempre uma aventura emocionante para aquele concurseiro fã de uma boa leitura. Esse saudável hábito nos permite conhecer diferentes mundos, culturas e pontos de vista, tudo sem sair do lugar.

continua depois da publicidade

Se você está em busca de obras que são únicas e envolventes, está no lugar certo. Selecionamos oito livros originais e cativantes que prometem prender sua atenção até o final da história e oferecer uma experiência de leitura inesquecível.

Aquele concurseiro que está procurando um pouco mais de inspiração para se manter firme em seu propósito precisa ler até o fim.

Livros originais e cativantes

1. É Sempre a Hora da Nossa Morte, de Mariana Salomão Carrara

Neste livro, a autora nos apresenta uma história que traz diferentes versões de uma mesma narrativa. A personagem principal, uma idosa que vive em um abrigo, compartilha suas memórias com uma assistente social.

continua depois da publicidade

O interessante é que nem a protagonista nem o leitor sabem ao certo o que é real ou fruto da imaginação. O concurseiro vai conhecer personagens complexos e se envolver bastante com os diálogos ao longo das páginas.

A classificação indicativa é 18 anos.

2. O Jogo da Amarelinha, de Julio Cortázar

Publicado em 1963, este livro conta a história de amor entre Horacio Oliveira, um argentino que mora em Paris, e Maga, uma misteriosa uruguaia.

O que torna este romance especial é a forma como ele pode ser lido: o concurseiro pode escolher seguir a ordem tradicional ou optar por uma sequência alternativa, criando uma nova experiência a cada leitura.

continua depois da publicidade

O autor desafia as regras da narrativa convencional e oferece aos leitores uma obra que pode ter diversas interpretações. A classificação indicativa é 16 anos.

 

3. Mate-me por Favor, de Gillian McCain e Legs McNeil

Esta obra é um tributo ao nascimento do punk rock. Através de entrevistas com os personagens da história, como Iggy Pop, Patti Smith e Joey Ramone, os autores recriam o cenário vibrante dos anos 1960 e 1970.

O livro revive a trajetória de bandas lendárias como Velvet Underground e Ramones, além de analisar o impacto e a morte do movimento punk. É uma ótima leitura para os amantes da música. A classificação indicativa é 16 anos.

continua depois da publicidade

4. Em Defesa do Preconceito, de Theodore Dalrymple

Neste livro, o autor argumenta sobre a importância de refletir sobre os nossos preconceitos antes de eliminá-los completamente.

Com 29 ensaios curtos, ele mostra ao concurseiro como distinguir o bem do mal em situações cotidianas, destacando a necessidade de adotar um pensamento crítico para não perdermos nossa capacidade de julgar adequadamente.

A classificação indicativa é 18 anos.

5. A Imaginação Moral, de Gertrude Himmelfarb

Nesta obra, a autora nos apresenta ensaios biográficos de personagens importantes como Jane Austen, Charles Dickens e Winston Churchill, dentre outros.

Ela relaciona essas pessoas com a história do conservadorismo americano, evidenciando suas ideias e principais influências. Durante a leitura, o concurseiro vai refletir sobre moralidade e valores éticos através de uma escrita extremamente cativante.

A classificação indicativa é 18 anos.

6. As Vantagens do Pessimismo, de Roger Scruton

Neste famoso livro, o autor nos mostra como o falso otimismo pode levar a desastres históricos. Ele defende a importância do pessimismo realista, argumentando que isso pode proteger a sociedade e preservar a liberdade.

O livro aborda temas como ironia, cultura e o dom do perdão, oferecendo uma visão crítica sobre o pensamento positivo excessivo que muita gente tem. A classificação indicativa é 18 anos.

7. Alta Fidelidade, de Nick Hornby

O concurseiro vai acompanhar a trajetória de Rob, um homem de 35 anos que acabou de terminar um relacionamento. Ele começa a relembrar todas as suas experiências passadas através das músicas que marcaram sua vida.

O romance aborda temas como amor, fracasso e autodescoberta, além de fazer muitas referências à cultura pop. Tudo isso em uma linguagem de fácil entendimento e bem divertida. A classificação indicativa é 16 anos.

8. O Prazer de Pensar, de Theodore Dalrymple

Nesta coletânea de ensaios, o autor compartilha conosco reflexões sobre literatura, história, política, filosofia e mais, partindo de sua própria biblioteca.

Com uma escrita que cativa o concurseiro, ele revela curiosidades interessantes, como o gosto de alguns ditadores por histórias em quadrinhos e como um simples pênalti em uma Copa do Mundo pode causar uma guerra.

Esse livro é um convite para pensar de maneira crítica e curiosa sobre o mundo. A classificação indicativa é 16 anos.



Source link

Leave a Reply